VIVA

É um blog de conteúdo irônico-sarcástico-azedinho, porém, não menos engraçado.

Marcadores

Link us!





Add to Technorati Favorites

Pingar o BlogBlogs Divulgue o seu blog!

Seguidores

Bom de ler






Hoje venho falar com vocês sobre um assunto bastante delicado, é tão complexo que não conseguia começar o texto: a perda da libido durante o tratamento quimioterápico. Vou falar só sobre neuras femininas por motivos óbvios.

Pergunto-me o tempo todo, o que está acontecendo comigo? Será que isso é normal?

É sim, é tudo muito normal. O tratamento de qualquer tipo de câncer é sempre muito complicado para qualquer pessoa, para as mulheres é um pouco mais do que para os homens. Ocorrem mudanças no nosso corpo, na aparência, tem o estresse do diagnóstico, falta de disposição causada pelo próprio tratamento, ocorrem mudanças hormonais e esse conjunto de fatores podem acabar atrapalhando os relacionamentos.

Muitas vezes não somos compreendidos, alguns chegam a dizer que é frescura, que é desculpa e isso aumenta ainda mais o sofrimento da pessoa em tratamento. Pode existir um sentimento de culpa ou de falha. Este sentimento de falha com o parceiro é devastador. Temos consciência do que está faltando no relacionamento, mas simplesmente não conseguimos suprir e isso dói, causa insegurança, medo de ser largada, traída, trocada; e não depende só da gente para mudar essa situação.
Eu sou um exemplo perfeito disso, tenho todos esses problemas; ora me sinto gorda, ora magra demais, é o cabelo que está começando a cair, indisposição, dor. Quem consegue sentir tesão sentindo dor? Acho que ninguém.

A melhor saída é o diálogo, e tentar não fazer disso um tabu. Tem que conversar muito, sempre, como diz o meu amor: ligar o falador. Conversar com a mãe, com o parceiro (a), com amiga, com o médico e assim tentar encontrar soluções para os problemas que vão surgindo.

Em determinadas fases do tratamento, o (a) companheiro (a) acaba se tornando mais amigo do que qualquer outra coisa. Logo, concluímos que também é dificílimo para quem está passando por este momento do nosso lado. De uma hora para a outra se vê em um relacionamento totalmente diferente com uma pessoa que parece ter sido abduzida, entrando e saindo do hospital o tempo todo, tomando medicações que deixa o outro totalmente estranho. Penso que se existem amor e compreensão o casal consegue passar por esse momento com alguns traumas, mas nada muito sério.

Tem que ter paciência e muita certeza do que sente pela pessoa que está ao seu lado. É natural que vez ou outra o parceiro canse, pois o tratamento é cansativo para o doente e para todos a sua volta, ninguém gosta de ver quem se ama sofrendo, sentindo dor, ficando diferente, meio distante e às vezes um pouco agressivo.

Eu queria na verdade escrever um texto informativo, mas acabou virando mais um desabafo. Não que vocês tenham alguma coisa a ver com a minha vida pessoal, mas acho legal falar sobre isso. Sei que muitas pessoas que lêem o blog devem passar pelo mesmo problema. Então abro o espaço para que quem tiver vontade fale sobre suas aflições, não precisa se identificar; podem postar nos comentários como anônimos e podemos juntos encontrar soluções para problemas que muitas vezes são simples. Afinal, duas cabeças pensam melhor do que uma, imaginem três, quatro, vinte?

0 comentários

Postar um comentário

Nós apoiamos

  • Obviamente, este espaço é reservado aos homens que são casados. Aos que pensam em se casar, por favor, não leiam. Aqui trarei perspectivas e observações ...
    Há 7 anos

Também lemos

Pérolas do VIVA LLA's VEGAS

Com tanta merda que já ocorreu e como nós somos seres providos de humor negro, a seguir vai a lista de algumas pérolas dessas "LLAzices":

* Há coisas que só a Leucemia te proporciona. (óbvia essa)

* Viva LLA's Vegas! (LLA... Alô?)

* Labirinto da Dauno. (Daunorrubicina - Antibiótico muito tóxico de antraciclina aminoglicosídeo... Dããã);

* Você não chamou o Raul, o Raul que te chamou.(Fenômeno do vômito a jato);

* Vem cretina! (Vincristina - C46H56N4O10 - dããã²) ;

* Paraquentamal (Paracetamol);

* Dexter mete na zona (Dexametazona);

* Prendi, Prendinazona (Dexter não quis pagar);

* ATRAzildo, ATRAsado, ATRAvessado, ATRAcado, ATRApelado (eu inventei! *.* mwahaha)

* Metrô Texano (Metrotexato)...


And more to come. =)

Posts Recentes

Comentários recentes

Contador de visitas