VIVA

É um blog de conteúdo irônico-sarcástico-azedinho, porém, não menos engraçado.

Marcadores

Link us!





Add to Technorati Favorites

Pingar o BlogBlogs Divulgue o seu blog!

Seguidores

Bom de ler






E se...?  

Priscila Ramos Add comments

E se tudo que te contaram fosse uma tremenda mentira? E o pior: e quando te contassem uma verdade você implorasse ao Universo que fosse uma mentira muito sacana?

Quando as coisas acontecem conosco, pelo menos comigo, eu tento não ligar muito. Que nem foi quando eu descobri que estava com LLA. Pensei primeiramente em como meus pais ficariam, pra depois pensar em como eu ficaria. Muitos amigos meus acharam isso bonito de minha parte, mas não vejo nada de bonito. O normal seria que os filhos morressem depois dos pais, e não antes deles. Logo, eu imaginava como seria horrivel a dor deles ao me perder. Por isso insisti em não desistir do tratamento quimioterápico. É chato, maçante e maltrata o organismo.

Mas por essa eu não esperava.

Um ano após perder minha avó, minha mãe sentia um carocinho na mama esquerda. O tempo passou um pouco até que ela perdeu o medo de ir ao médico e se cuidar. A preocupação foi tanta que eu até cheguei a sonhar que ela me dizia que estava com câncer de mama.

Antes tivesse sido só um sonho.
Para nossa tristeza, e principalmente a minha, por já haver passado por todo esse processo de quimio, ela estava com um tumor benigno na mama de 4cm. Como diria Maísa: Meu mundo caiu. E caiu muito. Nesses momentos não se sabe o que fazer, nem o que dizer. É uma tristeza que eu acho que passa, mas todos os dias me dá um oi mais triste ainda. Um dos pilares de minha formação já estava meio capenga, que é meu pai. Mais pra lá do que pra cá, mas ainda assim tentando se manter firme. E de repente, minha mãe.
Sei que não nos demos muito bem durante esses 26 anos, eu queria que tivesse sido diferente... Se eu pudesse/soubesse/quisesse ter sido diferente. Mas é minha mãe, né caras? Foi quem cuidou de mim quando eu fiquei doente, me deu força quando precisava... E o melhor, ela tem uma fé tão grande que considero ter sido de grande ajuda.

Mas e agora, como posso retribuir? Como agir? O que fazer?

Me sinto paralisada na não-ação. É horrível, para mim, pensar que minha mãe vai sofrer tanto quanto eu sofri durante a quimio. É o tipo de coisa que não desejo nem ao meu inimigo e nem ao inimigo do inimigo. São processos biológicos que mudam completamente a forma de ser e pensar.
São dores, enjôos, angústia, dúvidas... As paranóias, neuroses...

Eu realmente queria poder fazer algo significativo além de chorar e ficar triste.

0 comentários

Postar um comentário

Nós apoiamos

  • Obviamente, este espaço é reservado aos homens que são casados. Aos que pensam em se casar, por favor, não leiam. Aqui trarei perspectivas e observações ...
    Há 7 anos

Também lemos

Pérolas do VIVA LLA's VEGAS

Com tanta merda que já ocorreu e como nós somos seres providos de humor negro, a seguir vai a lista de algumas pérolas dessas "LLAzices":

* Há coisas que só a Leucemia te proporciona. (óbvia essa)

* Viva LLA's Vegas! (LLA... Alô?)

* Labirinto da Dauno. (Daunorrubicina - Antibiótico muito tóxico de antraciclina aminoglicosídeo... Dããã);

* Você não chamou o Raul, o Raul que te chamou.(Fenômeno do vômito a jato);

* Vem cretina! (Vincristina - C46H56N4O10 - dããã²) ;

* Paraquentamal (Paracetamol);

* Dexter mete na zona (Dexametazona);

* Prendi, Prendinazona (Dexter não quis pagar);

* ATRAzildo, ATRAsado, ATRAvessado, ATRAcado, ATRApelado (eu inventei! *.* mwahaha)

* Metrô Texano (Metrotexato)...


And more to come. =)

Posts Recentes

Comentários recentes

Contador de visitas